AUGUSTO PESSÔA - CONTADOR DE HISTÓRIAS - (BRASIL)

Minha foto
Ator, Cenógrafo, Figurinista, Arte Educador Dramaturgo e Contador de Histórias. Bacharelado em Artes Cênicas (Habilitação em Interpretação e Habilitação em Cenografia) pela UNI-RIO - Universidade do Rio de Janeiro.

A PANQUECA FUGITIVA, O RESMUNGÃO E OUTROS CONTOS NÓRDICOS

A PANQUECA FUGITIVA, O RESMUNGÃO E OUTROS CONTOS NÓRDICOS

HISTÓRIAS DE NATAL

HISTÓRIAS DE NATAL
livro de contos populares adaptados e ilustrados por Augusto Pessõa - Ed. Escrita Fina (2010)

HISTÓRIAS DE BRUXAS - livro

HISTÓRIAS DE BRUXAS - livro
Clique na imagem para conhecer o livro e a Editora LIVROS ILIMITADOS. Você pode adquir um exemplar do livro de Augusto Pessôa e conhecer outras publicações da editora.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

MALASARTES NO CÉU

Contam lá em Gato Pelado, uma cidade perdida no interiorzão desse Brasil, que o Pedro Malasartes foi para o céu. Mas não se preocupe, minha gente! O Malasartes não morreu. Ele só queria ver como eram as coisas por lá. Estava cansado de fazer tanta aprontação por aqui e resolveu ir pro céu! Queria ver como eram as coisas por lá! Queria saber se todo mundo era bom mesmo lá no céu ou era só enganação. E também queria palestrar com seus santos de devoção. Principalmente com Jesus e com a Virgem Maria. Mas o pobre teve que andar muito pra chegar no céu. Porque o céu é longe. E bota longe nisso. Foi uma canseira... uma verdadeira ladainha.... uma romaria... uma procissão sem fim.... Mas enfim, ele chegou no céu. E diante daquele portão celeste todo dourado, Malasartes suspirou:
- Nossa! Como eu andei para chegar aqui! Pois é, minha gente, eu tava cansado de tanta aprontação lá na terra. Resolvi vim conhecer o céu. Mas eu só quero dar uma olhada, bater um papo com Santo Antonio, com São João, com Santo Expedito. E quero muito conhecer a mãe de todos. A nossa Virgem Maria! A minha Mãezinha de coração! Mas como é que eu vou entrar?
O portão dourado começou a abrir lentamente e surgiu São Pedro com suas barbas brancas, sua túnica azul e carregando um enorme molho de chaves. Alto, muito alto. Com mais de dois metros de altura. Malasartes ficou encantado:
- Mas olha quem está na porta, pra me receber... É São Pedro! O chaveiro do céu! Vixe, como ele é grande!! – tirou o chapéu e cumprimentou o santo – - Tarde, São Pedro!
- Boa tarde, meu filho!
- Desculpe, eu lhe falar, mas o senhor é muito grande!
- Que bobagem! Somos todos grandes aos olhos de Deus!
- Não sei quanto ao olho de Deus, mas pro meu olho o senhor está grande pra caramba!
- Mas o quê o filho deseja aqui? Acho que ainda não chegou sua hora!
O Malasartes coçou a cabeça:
- Eu sei, São Pedro! Mas é que eu estava tão cansado de tanta aprontação lá na Terra que eu queria dar uma olhada como é que são as coisas aí no céu! Podia até conversar com alguns santos, conhecer a Virgem Maria e quem sabe palestra com o homem... o próprio Jesus! Se não for pedir de mais!
- Mas não chegou sua hora, meu filho! Aqui só entra quem está “na hora”. E quem entra no céu não pode mais sair!
O Pedro Malasartes arregalou o olho:
- Não pode sair?
- Não!
- Ninguém?
- Ninguém!
O Malasartes deu um sorriso de lado e disse:
- Mas Jesus não foi pro céu e voltou no terceiro dia?
São Pedro deu uma pigarreada e sem graça respondeu:
- Isso é lá com Jesus! Ele manda por aqui!
- Nossa, até no céu os poderosos tem regalia!
O santo não gostou e com voz de trovão deu uma bronca no malandro:
- Pedro Malasartes, não fale isso!
O amarelo ficou espantado:
- O senhor sabe meu nome?
- Aqui no céu nos sabemos de tudo!
- Ah é, então me diga: o quê eu estou pensando agora?
- O quê você está pensando? Deixe eu ver...
São Pedro apertou os olhos e fez uma careta com força como se quisesse ler os pensamentos do matuto. Malasartes deu um sorriso:
- O senhor não está conseguindo, mas eu vou lhe ajudar! Eu sei o quê o senhor está pensando. O senhor está pensando que eu quero lhe enganar, não é?
- É.
- Mas eu não quero não. Eu só quero entrar no céu. Viu, o senhor não sabe de tudo! Então como o senhor não sabe de tudo, podia me deixar entrar um pouquinho...
- Não pode, Malasartes! Quem entra aqui não sai! E só entra quando está “na hora”!
- Deixa, São Pedro! O senhor é meu xará!
- Só pode entrar quando estiver “na hora”!
- E se não estiver “na hora”? Não pode ficar aí dentro?
São Pedro explicou que se não podia nem entrar, também não podia ficar lá dentro. O Malasartes coçou a cabeça e teve uma idéia. Começou a se esfregar como se tentasse se aquecer e disse:
- São Pedro está uma ventania aqui! O senhor está sentindo?
São Pedro olhou para um lado, para o outro e respondeu:
- Eu não estou sentindo nada.
- O senhor aí de cima não pode sentir nada. Está fazendo até barulho, escuta só.
O malandro começou a fazer o barulho do vento: VUUUUUUUUUUU! VUUUUUU! E ficou se balançando como se o vento quisesse carregar ele. E São Pedro não entendia nada:
- Mas eu não estou sentindo nada!
O matuto foi fazendo mais barulho e se balançando mais ainda. Até que deu um grito bem alto:
- O vento está muito forte! Vai levar o meu chapéu! VUUUUU! VUUUUUU! O Malasartes pegou seu chapéu, jogou lá dentro do céu e começou a gritar:
- Ai, meu chapéu! Meu chapéu novinho! Tenho que pegar ele!
O amarelo tentou entrar no céu. São Pedro quis impedir, mas o malandro passou por entre as pernas do santo. O chaveiro do céu gritou furioso:
- Você não pode ficar aqui dentro!
Malasartes deu um sorriso maroto e foi entrando:
- Ah, São Pedro, agora que eu já estou aqui vou conversar um pouco com os meus santos queridos.
Quando viu o santo casamenteiro, o Malasartes correu atrás dele:
- Santo Antonio! Ô, Santo Antonio!
São Pedro foi atrás, reclamando. E começou um corre-corre danado no céu. O Malasartes falou com Santo Expedito, com São João, com o Arcanjo Gabriel. Palestrou até com a Nossa Senhora! Atrás dele ia São Pedro bufando e reclamando. Até que o Malasartes parou para descansar. O santo conseguiu alcançar o malandro e lhe deu um puxão de orelhas:
- Mas isso é coisa que se faça! Ficar correndo pelo céu!
- Mas eu queria pegar o autógrafo dos meus santos queridos! – mostrou orgulhoso - Peguei de Santo Antonio... São Marcos... Santo Expedito... e esse é o mais importante... È o autógrafo da Virgem Maria!
O porteiro do céu bufava de raiva:
- Isso aqui não é show para você ficar pegando autógrafo!
- Ih, o senhor está muito nervoso! É melhor eu ir embora!
- Ir embora? Como? Você não pode sair!
- Mas o senhor não disse que eu não podia ficar?
- Mas já que entrou não pode sair!
- Agora vá entender! O senhor ficou o tempo todo atrás de mim dizendo que eu não podia ficar! Agora eu não posso sair?
- Mas você entrou no céu...
- Entrei no céu pra pegar o meu chapéu!
- Pois não devia ter entrado! E agora não vai sair de jeito nenhum!
- Mas não chegou “a minha hora”!
São Pedro cada vez mais furioso ficou enorme e esbravejou:
- Não interessa! Agora que entrou não vai mais sair! Quem manda aqui sou eu!
Malasartes percebeu que tinha que arrumar um jeito de enganar de novo o santo e teve uma idéia. Baixou os olhos e encolheu os ombros murmurando:
- Está certo! O senhor é quem manda aqui, então eu vou ficar!
São Pedro ficou todo orgulhoso e deu um sorriso. E o Malasartes continuou:
- E quando perguntarem eu vou dizer que foi o senhor que mandou!
O chaveiro do céu já estava inchado de tanto orgulho. Foi aí que o Malasartes sapecou:
- Eu só quero ver a cara do Todo Poderoso... Do Messias... de Jesus de Nazaré quando der comigo por aqui. Um sujeito como eu... Que nem está “na hora”! Mas pode deixar que eu digo que foi o senhor que mandou. Eu acho que ele vai compreender!
O santo arregalou o olho e o matuto continuou:
- Aposto que Jesus vai compreender e não vai ficar nem um pouco chateado! Ainda mais sabendo que é ordem sua. Afinal, quem manda aqui é o senhor, né?
São Pedro, muito sem graça, pigarreou e perguntou:
- Eh... Ahn... Você não vai dizer isso para Jesus?
- Mas é claro que... VOU!
São Pedro viu que aquilo não ia dar certo e disse para o malandro ir embora. Mas o danado ainda quis gozar da cara do santo. Deu um sorriso maroto e foi dizendo:
- Ah, não, agora eu quero ficar! Quero ver a cara de Jesus quando ele souber quem manda aqui de verdade!
São Pedro foi perdendo a paciência e disse entre dentes:
- Malasartes vai embora...
- Se o senhor mandar...
São Pedro perdeu a paciência deu um grito e empurrou o amarelo para fora do céu Os portões celestes se fecharam nas costas do malandro e ele foi embora feliz da vida.
E não é que o Malasartes enganou até o santo! São Pedro ficou furioso, mas depois esqueceu. E o Pedro Malasartes voltou pra Terra e continuou suas estripulias por aqui! Diz que ele anda pelo mundo todo fazendo aprontação, mas isso já é outra história!

Adaptação de Augusto Pessôa

Nenhum comentário:

A RÃ E O BOI - VÍDEO

A RÃ E O BOI - VÍDEO
Apresentação de Augusto Pessôa no Simpósio Internacional de Contadores de Histórias SESC RJ 2010. Clique na imagem e assista a história

A MENINA QUE FAZIA AZEITE DE DENDÊ

A MENINA QUE FAZIA AZEITE DE DENDÊ
Clique na imagem e assista a hitória

UMA APOSTA (VÍDEO)

UMA APOSTA (VÍDEO)
Conto de Artur Azevedo. CLIQUE NA IMAGEM E VEJA O VÍDEO

LIVROS LEGAIS

  • GRAMÁTICA DA FANTASIA de Gianni Rodari - Summus Editorial.
  • GUARDADOS DO CORAÇÃO – Memorial para Contadores de Histórias de Francisco Gregório Filho - Editora Amais.
  • FÁBULAS ITALIANAS de Ítalo Calvino - Editora Companhia das Letras
  • DICIONÁRIO DE FOLCLORE BRASILEIRO de Câmara Cascudo - Editora Itatiaia
  • VASOS SAGRADOS de Maria Inez do Espírito Santo - Ed Rocco
  • MEUS CONTOS AFRICANOS - seleção de Nelson Mandela - Ed Martins
  • LENDAS BRASILEIRAS de Camara Cascudo - Ediouro
  • CONTOS TRADICIONAIS DO BRASIL de Camara Cascudo - Ed Itatiaia
  • CONTOS POPULARES DO BRASIL de Silvio Romero - Ed Itatiaia

A MOURA TORTA

A MOURA TORTA
Clique na imagem e assista a um trecho do espetáculo

MARIA BORRALHEIRA (VÍDEO)

MARIA BORRALHEIRA (VÍDEO)
Peça teatral baseada no conto popular MARIA BORRALHEIRA com Augusto Pessôa e Rodrigo Lima. Direção Rubens Lima Junior. Clique na foto e assista a um trecho da peça.

FELIZES PARA SEMPRE (RESENHA)

FELIZES PARA SEMPRE (RESENHA)
Clique na imagem e veja a resenha do livro FELIZES PARA SEMPRE

QUANDO OS BICHOS AINDA FALAVAM

QUANDO OS BICHOS AINDA FALAVAM
Apresentação no Simpósio Internacional de Contadores de Histórias SESC RJ 2009

A MENINA QUE VIROU CORUJA (VÍDEO)

A MENINA QUE VIROU CORUJA (VÍDEO)
Conto Africano. Clique na imagem e assista ahistória

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)
Apresentação do Coral da Ciser - Joinville (2009). Cliuqe na imagem e assista a um trecho do espetáculo

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)
Apresentação do Coral da Ciser - Joinville (2009). Clique na imagem e assista a um trecho do espetáculo.

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)
Apresentação do Coral da Ciser - Joinville (2009). Clique na imagem e assita a um trecho do espetáculo

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - SONHO DE MENINA

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - SONHO DE MENINA
Apresentação no SESC Niterói - nov 2009 - Clique na imagem e assista a apresentação.

O MARIDO FIEL - VÍDEO

O MARIDO FIEL - VÍDEO
Conto de Nelson Rodrigues - adaptação e narração de Augusto Pessôa. Clique na imagem e assista a história.

O JABUTI E A FRUTA (VÍDEO)

O JABUTI E A FRUTA (VÍDEO)
conto popular adaptado por Augusto Pessôa. CLIQUE NA IMAGEM E ASSISTA AO VÍDEO

VOU BUSCAR O MEU AMOR (VÍDEO)

VOU BUSCAR O MEU AMOR (VÍDEO)
Cena do espetáculo A MOURA TORTA. Clique na foto e veja a cena

A MOURA TORTA

A MOURA TORTA
Clique na imagem e assista a um trecho do espetáculo em cartaz no teatro do Jockey - Gávea

JABUTI

JABUTI
Apresentação no Simpósio Internacional de contadores de Histórias - SESC RJ 2009. Clique na imagem e assista a um trecho da apresentação

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - abertura da peça (VÍDEO)

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - abertura da peça  (VÍDEO)
Apresentação no SESC Niterói - nov 2009 - Clique na imagem e assista a apresentação

A NOITE QUE A LUA SUMIU DO CÉU (VÍDEO)

A NOITE QUE A LUA SUMIU DO CÉU (VÍDEO)
Clique na imagem e veja um clipe do espetáculo

A DAMA DO LOTAÇÃO (VÍDEO)

A DAMA DO LOTAÇÃO (VÍDEO)
conto de Nelson Rodrigues. Adaptação e narração de Augusto Pessôa

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES (VÍDEO)

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES (VÍDEO)
Peça baseada no conto popular O REI DOENTE DO MAL DE AMORES (2003). Clique na foto e veja um trecho do espetáculo.

TOC, TOC, TOC, TOC (VÍDEO)

TOC, TOC, TOC, TOC (VÍDEO)
Conto de Arur Azevedo. CLIQUE NA IMAGEM E VEJA O VÍDEO

MALASARTES E O HOMEM ENGANADO DUAS VEZES (VÍDEO)

MALASARTES E O HOMEM ENGANADO DUAS VEZES (VÍDEO)
Contação de Histórias. Clique na imagem e assista a contação.

MENINA FACEIRA

MENINA FACEIRA
Apresentação de Augusto Pessôa e Rodrigo Lima no Instituto Moreira Salles - set 2009. Clique na imagem e veja a apresentação.

HISTÓRIA DE ANTANHO (VÍDEO)

HISTÓRIA DE ANTANHO (VÍDEO)
NA CASA DE SEU PEDRÃO. Apresentação de Augusto Pessôa e Rodrigo Lima no SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CONTADORES DE HISTÓRIAS - SESC RJ (2008). Clique na imagem e veja a apresentação

MÚSICA - NA FEIRA DO TEM TEM (VÍDEO)

MÚSICA - NA FEIRA DO TEM TEM (VÍDEO)
O Rei Doente do Mal de Amores - apresentação no SESC Niterói 2009. Clique na imagem e assista a cena.

PARA SEMPRE FIEL (VÍDEO)

PARA SEMPRE FIEL (VÍDEO)
Conto de Nelson Rodrigues - adaptação e narração de Augusto Pessôa

SUSPIROS VÃO E VEM (VÍDEO)

SUSPIROS VÃO E VEM (VÍDEO)
Apresentação do espetáculo O REI DOENTE DO MALDE AMORES no SESC Niterói 2009. Clique na imagem e assista a apresentação

MALASARTES! (VÍDEO)

MALASARTES! (VÍDEO)
Peça baseada nas histórias de Pedro Malasartes. Clique na foto e veja um trecho do espetáculo

O JABUTI E A FRUTA

O JABUTI E A FRUTA
Apresentação no Simpósio Internacional de Contadores de Histórias - SESC RJ 2009. Clique na imagem e assista a história

A MOURA TORTA

A MOURA TORTA
Crítica do espetáculo publicada no JORNAL DO BRASIL

MARIA BORRALHEIRA - CRÍTICA (IMAGEM)

MARIA BORRALHEIRA - CRÍTICA (IMAGEM)
Clique na imagem e leia a crítica sobre o espetáculo

MALASARTES - CRÍTICA (IMAGEM)

MALASARTES - CRÍTICA (IMAGEM)
Clique na imagem e leia a crítica do espetáculo.

CRÍTICA DO ESPETÁCULO O REI DOENTE DO MAL DE AMORES

CRÍTICA DO ESPETÁCULO O REI DOENTE DO MAL DE AMORES

MALASARTES - Histórias de Um Camarada Chamado Pedro

MALASARTES - Histórias de Um Camarada Chamado Pedro
Livro de Augusto Pessôa publicado pela Editora ROCCO (2007)

FELIZES PARA SEMPRE

FELIZES PARA SEMPRE
Livro com adaptações de Augusto Pessôa - Editora ROCCO (2003)

CONTOS DE HUMOR

CONTOS DE HUMOR
Contos de Artur Azevedo - organização Augusto Pessôa - Editora ROCCO (2008)

CONTANDO HISTÓRIAS NA ABL

CONTANDO HISTÓRIAS NA ABL
CONTANDO HISTÓRIAS NA BIBLIOTECA DA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS