AUGUSTO PESSÔA - CONTADOR DE HISTÓRIAS - (BRASIL)

Minha foto
Ator, Cenógrafo, Figurinista, Arte Educador Dramaturgo e Contador de Histórias. Bacharelado em Artes Cênicas (Habilitação em Interpretação e Habilitação em Cenografia) pela UNI-RIO - Universidade do Rio de Janeiro.

A PANQUECA FUGITIVA, O RESMUNGÃO E OUTROS CONTOS NÓRDICOS

A PANQUECA FUGITIVA, O RESMUNGÃO E OUTROS CONTOS NÓRDICOS

HISTÓRIAS DE NATAL

HISTÓRIAS DE NATAL
livro de contos populares adaptados e ilustrados por Augusto Pessõa - Ed. Escrita Fina (2010)

HISTÓRIAS DE BRUXAS - livro

HISTÓRIAS DE BRUXAS - livro
Clique na imagem para conhecer o livro e a Editora LIVROS ILIMITADOS. Você pode adquir um exemplar do livro de Augusto Pessôa e conhecer outras publicações da editora.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

MORO EM COPACABANA

O novo e o velho. O feio e o bonito. O lindo. O escandaloso. O inútil.
Cheirar cola. Cheirar enxofre. Cheiro de maresia.
Lojas grandes... pequenas... portas... portinhas... lojinhas! Depois mais portas... portas imensas... abertas... escancaradas! Um mercado de sonhos!
Gente! Muita gente! De todo tipo... de toda cor.. de todo credo...
O miserável, o pobre, o rico, o ridículo...
Velhas com cores pastéis. Enchapeladas, elegantes e embrulhadas pra presente.
Sóbrias, sonsas e neutras.
Senhoras idosas coloridas, emplumadas e embalsamadas. Loucas, ferozes e mansas!
Sóbrias, sonsas e neutras.
Todas únicas! Todas lindas!
Muito cachorro... grandes... pequenos... estranhos! Todos parecidos com seus humanos!
Crianças barrigudas... jovens barrigudos... velhos barrigudos...
Corpos musculosos. Esculpidos. Horas de malhação. Horas de andanças e corridas na areia, na calçada e no asfalto.
Braços cruzados a beira mar. Não estou aqui, mas quero estar. Finjo!
Quero te ver! Quero me ver! Quero ver os outros!
Não olho. Ninguém olha!
Roupas mínimas. Burcas invertidas.
Esfinges decifradas.
Bares. Botecos. Botequins. Muito papo. Pouco assunto.
Saio de casa e ponho o pé nas calçadas quebradas.
Viver em Copacabana é assim: um deslumbramento!

Texto de Augusto Pessôa

O PRÍNCIPE LAGARTÃO - conto popular

Uma Rainha queria muito ter filhos e sofria por não conseguir. Uma vez, perdendo a paciência, pediu que Deus lhe desse um herdeiro de qualquer jeito. Podia até ser um bicho. Meses depois, ela deu a luz a uma criatura estranha com corpo de lagarto.
Mesmo sendo um monstro era filho da Rainha! Foi tratado como príncipe com tudo que tinha direito. Mas aconteceu um problema: quando a ama entregou o seio para o Lagartão mamar, o bicho deu um apertão tão forte com as gengivas que arrancou fora o peito da pobre. E isso aconteceu com todas as amas que tentaram dar de mamar ao Príncipe Lagartão.
As mulheres corriam de medo de trabalhar no palácio. O Príncipe, que apesar de lagarto tinha a voz de menino, chorava com fome. A Rainha não sabia o que fazer vendo seu filho morrer de fome. Ofereceu prêmios e muito dinheiro a quem fosse capaz de alimentar o herdeiro do reino.
Atraídas pela fortuna e presentes, as amas compareciam, mas todas ficavam sem o peito, cortado pelo lagarto no momento de começar a mamada.
Trabalhava perto do palácio um ferreiro que tinha uma filha. A jovem era inteligente como uma fada e querida por quem a conhecia. Ela se chamava Maria e sabendo do caso do Príncipe teve uma idéia para resolver o problema. Mandou o pai fazer um peito de ferro e foi para o palácio. Ofereceu-se para trabalhar como ama. A Rainha avisou do problema do filho e Maria explicou;
- Rainha, minha senhora, pedi a meu pai para fazer uma armação de ferro na forma de meu seio! Encherei esse armação com leite e o príncipe pode mamar sem machucar ninguém!
A Rainha deixou Maria trabalhar no palácio. A moça encheu a armação com leite, amarrou aquilo no seu busto e deu de mamar ao Príncipe Lagartão. O pequeno ficou com as gengivas machucadas de tentar arrancar aquele peito. Mamou, mamou, ficou satisfeito e adormeceu. Tudo ficou tranquilo e os anos foram passando sem problemas.
Acontece que, sendo alimentado, o Príncipe Lagartão cresceu. Ficou enorme. Era estranho, medonho: tinha os olhos e a voz humana, mas continuava com aspecto de lagarto.
Quando ele ficou adulto, a Rainha achou que o Príncipe tinha que casar. Foi colocado um anúncio no reino convidando as moças a comparecer ao palácio para que o Príncipe Lagartão escolhesse sua esposa. Mas nenhuma moça quis casar com aquele bicho mesmo sendo herdeiro de um reino. A Rainha falou com seu filho que ninguém queria ele como esposo e o Lagartão respondeu:
- Não tem importância, Rainha, minha mãe! Já escolhi minha noiva! É a Maria que me criou com o peito de ferro! Mande chamá-la e pergunte se quer fazer esse outro sacrifício por mim!
A Rainha mandou chamar Maria e contou o desejo do Príncipe. A moça pediu três dias para responder e foi rezar. Rezou, rezou e rezou pedindo que Deus mostrasse os caminhos certos. Voltou ao palácio e aceitou a proposta.
Fizeram o casamento no palácio. Maria ficou bonita como o raiar do dia. O noivo arrastava-se todo vestido de seda verde, bordada de ouro e pedras preciosas. Houve muita festa. No fim dos festejos o novo casal foi conduzido ao quarto.
Logo que entraram o Príncipe Lagartão apagou a luz e ficou tudo nas trevas. Maria mudou a roupa e deitou-se. Apesar da escuridão a noiva reparou que o marido estava no meio do quarto, em pé, como um homem. Ele ia tirando uma por uma sete capas e deitando as no chão. Quando arrancou a última capa estava um homem perfeito. O rapaz foi para o leito e Maria fingiu que não viu nada.
Pela manhã, quando Maria acordou, o Príncipe estava novamente como um lagartão. Esverdeado e feio. A moça contou para a Rainha o que tinha acontecido e ela lhe disse:
- Maria, vista sete saias brancas, virgens de uso, molhadas na água de laranjeira. Quando for para o quarto fique na beira na cama, sentada, sem mudar a roupa. O Príncipe vai perguntar por que você não troca à roupa. Diga que só o fará ao mesmo tempo que ele. Cada saia que você tirar ele fará o mesmo com uma capa e você reza uma Ave-Maria. No fim, quando acabarem, você pega a mão dele e espeta a ponta do dedo com esse espinho. Faça o que lhe digo e seja feliz, minha filha!
A Rainha deu o espinho a Maria. A jovem se bem ouviu, melhor fez.
De noite, na hora de dormir, sentou na cama vestida com as sete saias. O Príncipe Lagartão, habituado com a mulher ir logo deitando para descansar, ficou de pé como um homem, no meio do quarto, na escuridão. Reparando que a mulher estava acordada e vestida perguntou:
- Maria, não vai trocar de roupa para dormir?
E a jovem respondeu:
- Trocarei de roupa junto com você, meu Príncipe! Pode ser assim?
O Lagartão aceitou, acreditando ser uma brincadeira dela, e tirou a primeira capa colocando a em cima do tapete. Maria tirou uma saia e rezou uma Ave-Maria. E foram assim, peça por peça, até as últimas. Maria então pegou a mão do Príncipe e espetou o dedo dele com o espinho. O jovem sentiu uma dor profunda e soltou um grito. Imediatamente o quarto ficou claro como o dia e no meio estava um rapaz bonito, forte e bem feito! Belo como o sol! As sete capas ficaram transformadas em mantos lindos e as sete saias em flores de laranjeira. Maria e o Príncipe acordaram todos do palácio para contar que o encanto tinha terminado e fizeram sete dias de muita festa.
E foram todos muito felizes!
Felizes como Deus com os anjos! Felizes para sempre

Adaptação de Augusto Pessôa
do conto popular “Príncipe Lagartão”

A RÃ E O BOI - VÍDEO

A RÃ E O BOI - VÍDEO
Apresentação de Augusto Pessôa no Simpósio Internacional de Contadores de Histórias SESC RJ 2010. Clique na imagem e assista a história

A MENINA QUE FAZIA AZEITE DE DENDÊ

A MENINA QUE FAZIA AZEITE DE DENDÊ
Clique na imagem e assista a hitória

UMA APOSTA (VÍDEO)

UMA APOSTA (VÍDEO)
Conto de Artur Azevedo. CLIQUE NA IMAGEM E VEJA O VÍDEO

LIVROS LEGAIS

  • GRAMÁTICA DA FANTASIA de Gianni Rodari - Summus Editorial.
  • GUARDADOS DO CORAÇÃO – Memorial para Contadores de Histórias de Francisco Gregório Filho - Editora Amais.
  • FÁBULAS ITALIANAS de Ítalo Calvino - Editora Companhia das Letras
  • DICIONÁRIO DE FOLCLORE BRASILEIRO de Câmara Cascudo - Editora Itatiaia
  • VASOS SAGRADOS de Maria Inez do Espírito Santo - Ed Rocco
  • MEUS CONTOS AFRICANOS - seleção de Nelson Mandela - Ed Martins
  • LENDAS BRASILEIRAS de Camara Cascudo - Ediouro
  • CONTOS TRADICIONAIS DO BRASIL de Camara Cascudo - Ed Itatiaia
  • CONTOS POPULARES DO BRASIL de Silvio Romero - Ed Itatiaia

A MOURA TORTA

A MOURA TORTA
Clique na imagem e assista a um trecho do espetáculo

MARIA BORRALHEIRA (VÍDEO)

MARIA BORRALHEIRA (VÍDEO)
Peça teatral baseada no conto popular MARIA BORRALHEIRA com Augusto Pessôa e Rodrigo Lima. Direção Rubens Lima Junior. Clique na foto e assista a um trecho da peça.

FELIZES PARA SEMPRE (RESENHA)

FELIZES PARA SEMPRE (RESENHA)
Clique na imagem e veja a resenha do livro FELIZES PARA SEMPRE

QUANDO OS BICHOS AINDA FALAVAM

QUANDO OS BICHOS AINDA FALAVAM
Apresentação no Simpósio Internacional de Contadores de Histórias SESC RJ 2009

A MENINA QUE VIROU CORUJA (VÍDEO)

A MENINA QUE VIROU CORUJA (VÍDEO)
Conto Africano. Clique na imagem e assista ahistória

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)
Apresentação do Coral da Ciser - Joinville (2009). Cliuqe na imagem e assista a um trecho do espetáculo

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)
Apresentação do Coral da Ciser - Joinville (2009). Clique na imagem e assista a um trecho do espetáculo.

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)
Apresentação do Coral da Ciser - Joinville (2009). Clique na imagem e assita a um trecho do espetáculo

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - SONHO DE MENINA

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - SONHO DE MENINA
Apresentação no SESC Niterói - nov 2009 - Clique na imagem e assista a apresentação.

O MARIDO FIEL - VÍDEO

O MARIDO FIEL - VÍDEO
Conto de Nelson Rodrigues - adaptação e narração de Augusto Pessôa. Clique na imagem e assista a história.

O JABUTI E A FRUTA (VÍDEO)

O JABUTI E A FRUTA (VÍDEO)
conto popular adaptado por Augusto Pessôa. CLIQUE NA IMAGEM E ASSISTA AO VÍDEO

VOU BUSCAR O MEU AMOR (VÍDEO)

VOU BUSCAR O MEU AMOR (VÍDEO)
Cena do espetáculo A MOURA TORTA. Clique na foto e veja a cena

A MOURA TORTA

A MOURA TORTA
Clique na imagem e assista a um trecho do espetáculo em cartaz no teatro do Jockey - Gávea

JABUTI

JABUTI
Apresentação no Simpósio Internacional de contadores de Histórias - SESC RJ 2009. Clique na imagem e assista a um trecho da apresentação

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - abertura da peça (VÍDEO)

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - abertura da peça  (VÍDEO)
Apresentação no SESC Niterói - nov 2009 - Clique na imagem e assista a apresentação

A NOITE QUE A LUA SUMIU DO CÉU (VÍDEO)

A NOITE QUE A LUA SUMIU DO CÉU (VÍDEO)
Clique na imagem e veja um clipe do espetáculo

A DAMA DO LOTAÇÃO (VÍDEO)

A DAMA DO LOTAÇÃO (VÍDEO)
conto de Nelson Rodrigues. Adaptação e narração de Augusto Pessôa

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES (VÍDEO)

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES (VÍDEO)
Peça baseada no conto popular O REI DOENTE DO MAL DE AMORES (2003). Clique na foto e veja um trecho do espetáculo.

TOC, TOC, TOC, TOC (VÍDEO)

TOC, TOC, TOC, TOC (VÍDEO)
Conto de Arur Azevedo. CLIQUE NA IMAGEM E VEJA O VÍDEO

MALASARTES E O HOMEM ENGANADO DUAS VEZES (VÍDEO)

MALASARTES E O HOMEM ENGANADO DUAS VEZES (VÍDEO)
Contação de Histórias. Clique na imagem e assista a contação.

MENINA FACEIRA

MENINA FACEIRA
Apresentação de Augusto Pessôa e Rodrigo Lima no Instituto Moreira Salles - set 2009. Clique na imagem e veja a apresentação.

HISTÓRIA DE ANTANHO (VÍDEO)

HISTÓRIA DE ANTANHO (VÍDEO)
NA CASA DE SEU PEDRÃO. Apresentação de Augusto Pessôa e Rodrigo Lima no SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CONTADORES DE HISTÓRIAS - SESC RJ (2008). Clique na imagem e veja a apresentação

MÚSICA - NA FEIRA DO TEM TEM (VÍDEO)

MÚSICA - NA FEIRA DO TEM TEM (VÍDEO)
O Rei Doente do Mal de Amores - apresentação no SESC Niterói 2009. Clique na imagem e assista a cena.

PARA SEMPRE FIEL (VÍDEO)

PARA SEMPRE FIEL (VÍDEO)
Conto de Nelson Rodrigues - adaptação e narração de Augusto Pessôa

SUSPIROS VÃO E VEM (VÍDEO)

SUSPIROS VÃO E VEM (VÍDEO)
Apresentação do espetáculo O REI DOENTE DO MALDE AMORES no SESC Niterói 2009. Clique na imagem e assista a apresentação

MALASARTES! (VÍDEO)

MALASARTES! (VÍDEO)
Peça baseada nas histórias de Pedro Malasartes. Clique na foto e veja um trecho do espetáculo

O JABUTI E A FRUTA

O JABUTI E A FRUTA
Apresentação no Simpósio Internacional de Contadores de Histórias - SESC RJ 2009. Clique na imagem e assista a história

A MOURA TORTA

A MOURA TORTA
Crítica do espetáculo publicada no JORNAL DO BRASIL

MARIA BORRALHEIRA - CRÍTICA (IMAGEM)

MARIA BORRALHEIRA - CRÍTICA (IMAGEM)
Clique na imagem e leia a crítica sobre o espetáculo

MALASARTES - CRÍTICA (IMAGEM)

MALASARTES - CRÍTICA (IMAGEM)
Clique na imagem e leia a crítica do espetáculo.

CRÍTICA DO ESPETÁCULO O REI DOENTE DO MAL DE AMORES

CRÍTICA DO ESPETÁCULO O REI DOENTE DO MAL DE AMORES

MALASARTES - Histórias de Um Camarada Chamado Pedro

MALASARTES - Histórias de Um Camarada Chamado Pedro
Livro de Augusto Pessôa publicado pela Editora ROCCO (2007)

FELIZES PARA SEMPRE

FELIZES PARA SEMPRE
Livro com adaptações de Augusto Pessôa - Editora ROCCO (2003)

CONTOS DE HUMOR

CONTOS DE HUMOR
Contos de Artur Azevedo - organização Augusto Pessôa - Editora ROCCO (2008)

CONTANDO HISTÓRIAS NA ABL

CONTANDO HISTÓRIAS NA ABL
CONTANDO HISTÓRIAS NA BIBLIOTECA DA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS