AUGUSTO PESSÔA - CONTADOR DE HISTÓRIAS - (BRASIL)

Minha foto
Ator, Cenógrafo, Figurinista, Arte Educador Dramaturgo e Contador de Histórias. Bacharelado em Artes Cênicas (Habilitação em Interpretação e Habilitação em Cenografia) pela UNI-RIO - Universidade do Rio de Janeiro.

HISTÓRIAS DE NATAL

HISTÓRIAS DE NATAL
livro de contos populares adaptados e ilustrados por Augusto Pessõa - Ed. Escrita Fina (2010)

HISTÓRIAS DE BRUXAS - livro

HISTÓRIAS DE BRUXAS - livro
Clique na imagem para conhecer o livro e a Editora LIVROS ILIMITADOS. Você pode adquir um exemplar do livro de Augusto Pessôa e conhecer outras publicações da editora.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

O PRÍNCIPE LAGARTÃO - conto popular

Uma Rainha queria muito ter filhos e sofria por não conseguir. Uma vez, perdendo a paciência, pediu que Deus lhe desse um herdeiro de qualquer jeito. Podia até ser um bicho. Meses depois, ela deu a luz a uma criatura estranha com corpo de lagarto.
Mesmo sendo um monstro era filho da Rainha! Foi tratado como príncipe com tudo que tinha direito. Mas aconteceu um problema: quando a ama entregou o seio para o Lagartão mamar, o bicho deu um apertão tão forte com as gengivas que arrancou fora o peito da pobre. E isso aconteceu com todas as amas que tentaram dar de mamar ao Príncipe Lagartão.
As mulheres corriam de medo de trabalhar no palácio. O Príncipe, que apesar de lagarto tinha a voz de menino, chorava com fome. A Rainha não sabia o que fazer vendo seu filho morrer de fome. Ofereceu prêmios e muito dinheiro a quem fosse capaz de alimentar o herdeiro do reino.
Atraídas pela fortuna e presentes, as amas compareciam, mas todas ficavam sem o peito, cortado pelo lagarto no momento de começar a mamada.
Trabalhava perto do palácio um ferreiro que tinha uma filha. A jovem era inteligente como uma fada e querida por quem a conhecia. Ela se chamava Maria e sabendo do caso do Príncipe teve uma idéia para resolver o problema. Mandou o pai fazer um peito de ferro e foi para o palácio. Ofereceu-se para trabalhar como ama. A Rainha avisou do problema do filho e Maria explicou;
- Rainha, minha senhora, pedi a meu pai para fazer uma armação de ferro na forma de meu seio! Encherei esse armação com leite e o príncipe pode mamar sem machucar ninguém!
A Rainha deixou Maria trabalhar no palácio. A moça encheu a armação com leite, amarrou aquilo no seu busto e deu de mamar ao Príncipe Lagartão. O pequeno ficou com as gengivas machucadas de tentar arrancar aquele peito. Mamou, mamou, ficou satisfeito e adormeceu. Tudo ficou tranquilo e os anos foram passando sem problemas.
Acontece que, sendo alimentado, o Príncipe Lagartão cresceu. Ficou enorme. Era estranho, medonho: tinha os olhos e a voz humana, mas continuava com aspecto de lagarto.
Quando ele ficou adulto, a Rainha achou que o Príncipe tinha que casar. Foi colocado um anúncio no reino convidando as moças a comparecer ao palácio para que o Príncipe Lagartão escolhesse sua esposa. Mas nenhuma moça quis casar com aquele bicho mesmo sendo herdeiro de um reino. A Rainha falou com seu filho que ninguém queria ele como esposo e o Lagartão respondeu:
- Não tem importância, Rainha, minha mãe! Já escolhi minha noiva! É a Maria que me criou com o peito de ferro! Mande chamá-la e pergunte se quer fazer esse outro sacrifício por mim!
A Rainha mandou chamar Maria e contou o desejo do Príncipe. A moça pediu três dias para responder e foi rezar. Rezou, rezou e rezou pedindo que Deus mostrasse os caminhos certos. Voltou ao palácio e aceitou a proposta.
Fizeram o casamento no palácio. Maria ficou bonita como o raiar do dia. O noivo arrastava-se todo vestido de seda verde, bordada de ouro e pedras preciosas. Houve muita festa. No fim dos festejos o novo casal foi conduzido ao quarto.
Logo que entraram o Príncipe Lagartão apagou a luz e ficou tudo nas trevas. Maria mudou a roupa e deitou-se. Apesar da escuridão a noiva reparou que o marido estava no meio do quarto, em pé, como um homem. Ele ia tirando uma por uma sete capas e deitando as no chão. Quando arrancou a última capa estava um homem perfeito. O rapaz foi para o leito e Maria fingiu que não viu nada.
Pela manhã, quando Maria acordou, o Príncipe estava novamente como um lagartão. Esverdeado e feio. A moça contou para a Rainha o que tinha acontecido e ela lhe disse:
- Maria, vista sete saias brancas, virgens de uso, molhadas na água de laranjeira. Quando for para o quarto fique na beira na cama, sentada, sem mudar a roupa. O Príncipe vai perguntar por que você não troca à roupa. Diga que só o fará ao mesmo tempo que ele. Cada saia que você tirar ele fará o mesmo com uma capa e você reza uma Ave-Maria. No fim, quando acabarem, você pega a mão dele e espeta a ponta do dedo com esse espinho. Faça o que lhe digo e seja feliz, minha filha!
A Rainha deu o espinho a Maria. A jovem se bem ouviu, melhor fez.
De noite, na hora de dormir, sentou na cama vestida com as sete saias. O Príncipe Lagartão, habituado com a mulher ir logo deitando para descansar, ficou de pé como um homem, no meio do quarto, na escuridão. Reparando que a mulher estava acordada e vestida perguntou:
- Maria, não vai trocar de roupa para dormir?
E a jovem respondeu:
- Trocarei de roupa junto com você, meu Príncipe! Pode ser assim?
O Lagartão aceitou, acreditando ser uma brincadeira dela, e tirou a primeira capa colocando a em cima do tapete. Maria tirou uma saia e rezou uma Ave-Maria. E foram assim, peça por peça, até as últimas. Maria então pegou a mão do Príncipe e espetou o dedo dele com o espinho. O jovem sentiu uma dor profunda e soltou um grito. Imediatamente o quarto ficou claro como o dia e no meio estava um rapaz bonito, forte e bem feito! Belo como o sol! As sete capas ficaram transformadas em mantos lindos e as sete saias em flores de laranjeira. Maria e o Príncipe acordaram todos do palácio para contar que o encanto tinha terminado e fizeram sete dias de muita festa.
E foram todos muito felizes!
Felizes como Deus com os anjos! Felizes para sempre

Adaptação de Augusto Pessôa
do conto popular “Príncipe Lagartão”

Nenhum comentário:

A RÃ E O BOI - VÍDEO

A RÃ E O BOI - VÍDEO
Apresentação de Augusto Pessôa no Simpósio Internacional de Contadores de Histórias SESC RJ 2010. Clique na imagem e assista a história

A MENINA QUE FAZIA AZEITE DE DENDÊ

A MENINA QUE FAZIA AZEITE DE DENDÊ
Clique na imagem e assista a hitória

UMA APOSTA (VÍDEO)

UMA APOSTA (VÍDEO)
Conto de Artur Azevedo. CLIQUE NA IMAGEM E VEJA O VÍDEO

LIVROS LEGAIS

  • GRAMÁTICA DA FANTASIA de Gianni Rodari - Summus Editorial.
  • GUARDADOS DO CORAÇÃO – Memorial para Contadores de Histórias de Francisco Gregório Filho - Editora Amais.
  • FÁBULAS ITALIANAS de Ítalo Calvino - Editora Companhia das Letras
  • DICIONÁRIO DE FOLCLORE BRASILEIRO de Câmara Cascudo - Editora Itatiaia
  • VASOS SAGRADOS de Maria Inez do Espírito Santo - Ed Rocco
  • MEUS CONTOS AFRICANOS - seleção de Nelson Mandela - Ed Martins
  • LENDAS BRASILEIRAS de Camara Cascudo - Ediouro
  • CONTOS TRADICIONAIS DO BRASIL de Camara Cascudo - Ed Itatiaia
  • CONTOS POPULARES DO BRASIL de Silvio Romero - Ed Itatiaia

A MOURA TORTA

A MOURA TORTA
Clique na imagem e assista a um trecho do espetáculo

MARIA BORRALHEIRA (VÍDEO)

MARIA BORRALHEIRA (VÍDEO)
Peça teatral baseada no conto popular MARIA BORRALHEIRA com Augusto Pessôa e Rodrigo Lima. Direção Rubens Lima Junior. Clique na foto e assista a um trecho da peça.

FELIZES PARA SEMPRE (RESENHA)

FELIZES PARA SEMPRE (RESENHA)
Clique na imagem e veja a resenha do livro FELIZES PARA SEMPRE

QUANDO OS BICHOS AINDA FALAVAM

QUANDO OS BICHOS AINDA FALAVAM
Apresentação no Simpósio Internacional de Contadores de Histórias SESC RJ 2009

A MENINA QUE VIROU CORUJA (VÍDEO)

A MENINA QUE VIROU CORUJA (VÍDEO)
Conto Africano. Clique na imagem e assista ahistória

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)
Apresentação do Coral da Ciser - Joinville (2009). Cliuqe na imagem e assista a um trecho do espetáculo

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)
Apresentação do Coral da Ciser - Joinville (2009). Clique na imagem e assista a um trecho do espetáculo.

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)

ERA VIDRO E SE QUEBROU (VÍDEO)
Apresentação do Coral da Ciser - Joinville (2009). Clique na imagem e assita a um trecho do espetáculo

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - SONHO DE MENINA

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - SONHO DE MENINA
Apresentação no SESC Niterói - nov 2009 - Clique na imagem e assista a apresentação.

O MARIDO FIEL - VÍDEO

O MARIDO FIEL - VÍDEO
Conto de Nelson Rodrigues - adaptação e narração de Augusto Pessôa. Clique na imagem e assista a história.

O JABUTI E A FRUTA (VÍDEO)

O JABUTI E A FRUTA (VÍDEO)
conto popular adaptado por Augusto Pessôa. CLIQUE NA IMAGEM E ASSISTA AO VÍDEO

VOU BUSCAR O MEU AMOR (VÍDEO)

VOU BUSCAR O MEU AMOR (VÍDEO)
Cena do espetáculo A MOURA TORTA. Clique na foto e veja a cena

A MOURA TORTA

A MOURA TORTA
Clique na imagem e assista a um trecho do espetáculo em cartaz no teatro do Jockey - Gávea

JABUTI

JABUTI
Apresentação no Simpósio Internacional de contadores de Histórias - SESC RJ 2009. Clique na imagem e assista a um trecho da apresentação

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - abertura da peça (VÍDEO)

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES - abertura da peça  (VÍDEO)
Apresentação no SESC Niterói - nov 2009 - Clique na imagem e assista a apresentação

A NOITE QUE A LUA SUMIU DO CÉU (VÍDEO)

A NOITE QUE A LUA SUMIU DO CÉU (VÍDEO)
Clique na imagem e veja um clipe do espetáculo

A DAMA DO LOTAÇÃO (VÍDEO)

A DAMA DO LOTAÇÃO (VÍDEO)
conto de Nelson Rodrigues. Adaptação e narração de Augusto Pessôa

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES (VÍDEO)

O REI DOENTE DO MAL DE AMORES (VÍDEO)
Peça baseada no conto popular O REI DOENTE DO MAL DE AMORES (2003). Clique na foto e veja um trecho do espetáculo.

TOC, TOC, TOC, TOC (VÍDEO)

TOC, TOC, TOC, TOC (VÍDEO)
Conto de Arur Azevedo. CLIQUE NA IMAGEM E VEJA O VÍDEO

MALASARTES E O HOMEM ENGANADO DUAS VEZES (VÍDEO)

MALASARTES E O HOMEM ENGANADO DUAS VEZES (VÍDEO)
Contação de Histórias. Clique na imagem e assista a contação.

MENINA FACEIRA

MENINA FACEIRA
Apresentação de Augusto Pessôa e Rodrigo Lima no Instituto Moreira Salles - set 2009. Clique na imagem e veja a apresentação.

HISTÓRIA DE ANTANHO (VÍDEO)

HISTÓRIA DE ANTANHO (VÍDEO)
NA CASA DE SEU PEDRÃO. Apresentação de Augusto Pessôa e Rodrigo Lima no SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CONTADORES DE HISTÓRIAS - SESC RJ (2008). Clique na imagem e veja a apresentação

MÚSICA - NA FEIRA DO TEM TEM (VÍDEO)

MÚSICA - NA FEIRA DO TEM TEM (VÍDEO)
O Rei Doente do Mal de Amores - apresentação no SESC Niterói 2009. Clique na imagem e assista a cena.

PARA SEMPRE FIEL (VÍDEO)

PARA SEMPRE FIEL (VÍDEO)
Conto de Nelson Rodrigues - adaptação e narração de Augusto Pessôa

SUSPIROS VÃO E VEM (VÍDEO)

SUSPIROS VÃO E VEM (VÍDEO)
Apresentação do espetáculo O REI DOENTE DO MALDE AMORES no SESC Niterói 2009. Clique na imagem e assista a apresentação

MALASARTES! (VÍDEO)

MALASARTES! (VÍDEO)
Peça baseada nas histórias de Pedro Malasartes. Clique na foto e veja um trecho do espetáculo

O JABUTI E A FRUTA

O JABUTI E A FRUTA
Apresentação no Simpósio Internacional de Contadores de Histórias - SESC RJ 2009. Clique na imagem e assista a história

A MOURA TORTA

A MOURA TORTA
Crítica do espetáculo publicada no JORNAL DO BRASIL

MARIA BORRALHEIRA - CRÍTICA (IMAGEM)

MARIA BORRALHEIRA - CRÍTICA (IMAGEM)
Clique na imagem e leia a crítica sobre o espetáculo

MALASARTES - CRÍTICA (IMAGEM)

MALASARTES - CRÍTICA (IMAGEM)
Clique na imagem e leia a crítica do espetáculo.

CRÍTICA DO ESPETÁCULO O REI DOENTE DO MAL DE AMORES

CRÍTICA DO ESPETÁCULO O REI DOENTE DO MAL DE AMORES

MALASARTES - Histórias de Um Camarada Chamado Pedro

MALASARTES - Histórias de Um Camarada Chamado Pedro
Livro de Augusto Pessôa publicado pela Editora ROCCO (2007)

FELIZES PARA SEMPRE

FELIZES PARA SEMPRE
Livro com adaptações de Augusto Pessôa - Editora ROCCO (2003)

CONTOS DE HUMOR

CONTOS DE HUMOR
Contos de Artur Azevedo - organização Augusto Pessôa - Editora ROCCO (2008)

CONTANDO HISTÓRIAS NA ABL

CONTANDO HISTÓRIAS NA ABL
CONTANDO HISTÓRIAS NA BIBLIOTECA DA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS